A Água

O percurso de frize

A nossa água vem de longe, das gotas da chuva que desceram até às profundezas.

Água Frize

Pelos abismos da terra, que ainda tremem quando ela se move.
Tudo acontece porque a natureza assim o determina. A água da chuva infiltrou-se há centenas de anos no setor norte da Falha da Vilariça. Uma falha com vários quilómetros de extensão, que vai desde Espanha até à zona da Serra da Estrela. Depois de se infiltrar e de se instalar a grande profundidade, a água vai avançando para sul.

Desde há milhares de anos atrás

Na verdade não temos a certeza. Mas é muito.
Já em 1700 e tal, o médico do rei dizia que era “benta”, mas mal sabia ele que estava a falar de uma água que viaja há milhares de anos pelos corredores abaixo da terra. Viaja há tanto tempo em profundidade e por tanto tempo que criou uma relação estreita com as rochas, que lhe oferecem gás e minerais.

Escolheu Vila Flor para vir à superfície

E nós estamos de garrafas abertas para a receber.

Depois de um período de permanência ao longo da falha da Vilariça, a água Frize ascende na depressão que corresponde ao Vale da Vilariça. Uma receita da mãe natureza, que não poderia ter escolhido um sítio melhor para surgir, captada a mais de 2000 metros de profundidade. Cheio de boa gente que a viu crescer: Vila Flor, no coração de Trás-os-Montes.

Anos e anos de história

A agitar as águas e os portugueses. Frize nasceu para questionar convenções, preconceitos e hábitos instalados. O seu sabor borbulhante torna tudo mais divertido e leve. E é assim que quer continuar: quando toda a gente está com uma cara séria… Frize solta uma sonora e contagiosa gargalhada.
Este site utiliza cookies para melhorar a funcionalidade e a sua experiência de utilização do mesmo. Os cookies servem, por exemplo, para identificar o seu dispositivo de acesso, o que é útil para garantir acesso a todas as áreas do site ou para assegurar algumas funcionalidades em particular. Ao navegar neste site está a consentir a utilização de cookies.